Ambiente

Conheça mais sobre nosso trabalho em relação programas de gestão e manutenção do Meio Ambiente

Sistema de Abastecimento de Água

VOLTAR

Com um planejamento que acompanha o crescimento populacional do município, o Samae atende a 99,8% da população com redes de distribuição de água, que somam 890 quilômetros, para atender 65.838 unidades consumidoras.

O Sistema de Abastecimento de Água conta atualmente com três Estações de Tratamento de Água (ETA). A principal está situada no bairro Água Verde e atende 70% da demanda de água, com capacidade de 1.000 litros por segundo (l/s). A segunda maior estação está situada na localidade de Garibaldi, com capacidade para 160 litros por segundo, atendendo 20% da demanda.

Em 2020, em função dos investimentos feitos por meio do Plano de Ampliação do Saneamento, o Samae desativou quatro das cinco estações do tipo tratamento simplificado, localizadas em áreas mais altas ou afastadas e juntas atendiam 10% da demanda, sendo identificadas pelos seguintes nomes: Águas Claras (12 l/s), Boa Vista (4 l/s), Krause (15 l/s) e Rio Molha (28 l/s). A única que ainda está em funcionamento é a captação independente de Santa Luzia (6 l/s).

Na reservação, o sistema de abastecimento conta com 25 reservatórios, totalizando 21,7 milhões de litros de água potável. Além disso, para garantir o abastecimento de locais mais altos ou afastados, há 42 unidades de pressurização, chamados de boosters, assegurando o abastecimento a todos os bairros de Jaraguá do Sul.

Estão em execução importantes obras do Programa de Ampliação de Saneamento (PAS). No primeiro semestre de 2020, com investimentos em novas redes e substituição de redes antigas, o Samae pretende diminuir ainda mais as perdas, baixando dos atuais 33% para 25%. A reservação de água aumentará para 26 milhões de litros com a implantação de novos reservatórios.

Quatro dos cinco sistemas independentes de captação de água serão desativados com o término das obras do PAS. São eles: Boa Vista, Rio Molha, Águas Claras e Krause, localidades onde o Samae levará água diretamente das estações de tratamento Central e Sul, e eliminando os riscos de desabastecimento por conta da turbidez da água – em dias de chuva forte – e da escassez, em períodos de estiagem.

 


ETA CENTRAL - Fábrica do alimento mais essencial para a vida, a água!

A construção da nova Estação de Tratamento de Água (ETA) no Samae trouxe segurança hídrica para disponibilizar água com quantidade, qualidade e regularidade compatível às necessidades e a ampliação da capacidade de produção para suprir o déficit do abastecimento público. A nova estação permitiu ainda o atendimento ao Plano Municipal de Saneamento Básico e às demandas futuras, com garantia à continuidade do abastecimento público. O empreendimento é composto por uma Estação de Tratamento de Água em processo convencional, contendo unidades de: captação; pré-sedimentação; mistura rápida; floculação; decantação; filtração e condicionamento.


Dados da obra:

Valor total - R$ 35 milhões

Valor financiado - R$ 27.005.608,69

Contrapartida Samae - R$ 8.000.623,18

Capacidade da ETA Central - 1.000 litros/seg

Localização - Rua Erwino Menegotti, Bairro Água Verde

 


A ETA Central recebeu sistema de geração de energia solar em sua cobertura, com mais de mil placas fotovoltaicas, tornando-se a primeira obra pública de Jaraguá do Sul a gerar a sua própria energia. A ETA é autossuficiente, ou seja, toda a energia que é consumida para a captação e tratamento de água é gerada por meio das placas fotovoltaicas. Outro item importante do Programa de Eficiência Energética do Samae são os motores WEG de alta performance IR5, instalados na unidade. O Samae é a primeira empresa de saneamento no mundo a utilizar este tipo de tecnologia, segundo o próprio fabricante...




NÚMEROS:

LIGAÇÕES DE ÁGUA: 41.895

ECONOMIAS ÁGUA: 65.838

 

  • Água: 
    • Jaraguá do Sul: 99,8%
    • Santa Catarina: 97,1%
    • Brasil: 93%

 

SISTEMA DE TRATAMENTO E CAPACIDADE:

  • ETA Central: (capacidade até 1.000 litros/seg)
  • ETA SUL: (160 litros/seg)


SISTEMAS DESATIVADOS RECENTEMENTE:

  • SI SANTA LUZIA 
  • SI RIO MOLHA
  • SI BOA VISTA
  • SI ÁGUAS CLARAS
  • SI KRAUSE (Total dos sistemas independentes: 65 litros/seg)

 

CAPACIDADE DE RESERVAÇÃO:

  • 21,7 milhões de litros

 

MONITORAMENTO DA QUALIDADE DA ÁGUA

  • Monitoramento na saída da ETA

– De 5 em 5 minutos (análise on line)

– De 2 em 2 horas (bancada técnicos)

  

  • Monitoramento do Sistema de Distribuição

– 76 amostras semanais

  • Coletas realizadas em todos os bairros de Jaraguá em diferentes pontos.

 

Ligação de Esgoto

VOLTAR

O Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) apresenta mais de 560 quilômetros de redes coletoras de esgoto e 117 unidades de bombeamento, espalhadas pelo município, que direcionam os resíduos até as quatro Estações de Tratamento de Esgoto, onde ocorre a depuração dos efluentes de 51.403 unidades consumidoras. A fase líquida é devolvida aos rios e a fase sólida é prensada e encaminhada para aterro industrial. Com toda essa estrutura, Jaraguá do Sul possui 83% de cobertura da área urbana, com coleta e tratamento de esgoto sanitário.

No primeiro semestre de 2020, com a ampliação da rede coletora de esgoto nos bairros Jaraguá 84 e Jaraguá 99, a cobertura de esgoto sanitário atingirá 90% da área urbana.


LIGAÇÕES ESGOTO: 32.149
ECONOMIAS ESGOTO: 51.403
ÍNDICE DE COBETURA DOS SERVIÇOS:


Para o sistema de esgoto funcionar corretamente, é necessário que as instalações internas estejam instaladas corretamente.

 

Abaixo dicas da forma correta da instalação do esgoto.

 

Diagnóstico do Esgoto Sanitário em Jaraguá do Sul

 

O tratamento de esgoto em Jaraguá do Sul iniciou no final da década de 90. Seguindo com fortes investimentos do gestores que seguiram administrando o Município e o Samae. Após anos de trabalho, em 2012 Jaraguá do Sul já contava com 50% da cidade com esgoto tratado (coleta, afastamento e tratamento), hoje esse índice é de 84%. Para atender essa população são quatro Estações de Tratamento de Esgoto em operação. A ETE São Luis, que foi concluída em 28 de março de 2016 conta com  84.800 metros de redes. Para a ETE São Luis foram financiados, em 2007, R$ 22 milhões pela Caixa Econômica Federal e o Samae ainda aplicou mais R$ 9 milhões de recursos próprios. Com a conclusão das redes e desta estação, atingimos 80% de esgoto tratado, sendo referência no Brasil – um índice invejável para cidades do porte de Jaraguá do Sul.


Levantamentos realizados pelo Instituto Trata Brasil, com base no Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS 2012), indicam que o Brasil está longe de alcançar as metas de universalização do saneamento básico. O pior indicativo está no tratamento de esgoto. Das 100 maiores cidades brasileiras analisadas, 61 delas fizeram entre zero e 20% das ligações necessárias.

 

ETE Água Verde:

Em operação desde 2000.

Capacidade de Tratamento: 70 litros/seg

Atendimento: até 38.800 habitantes dos bairros Três Rios do Sul, Rau, Amizade, Água Verde, Chico de Paulo e Estrada Nova.

Passou por obras de ampliação e adequação em março de 2015. Investimento de R$ 1,6 milhões.

 

ETE Ilha da Figueira:

Em operação desde 2002.

Capacidade de Tratamento: 140 litros/seg

Atendimento: até 77.700 habitantes dos bairros Czerniewicz, Centro, Baependi, Vila Lalau, Vila Nova, Boa Vista, Águas Claras e Ilha da Figueira.

 

ETE Nereu Ramos:

Em operação desde 2003.

Capacidade de tratamento: 140 litros/seg

Atendimento: até 10.000 habitantes dos bairros Nereu Ramos, Ribeirão Cavalo, Tifa Monos, Santo Antônio, Braço do Ribeirão Cavalo.

 

ETE São Luís:

Em Operação desde 2016

Capacidade:218 litros/seg

Atendimento 77.000 habitantes dos bairros Vila Lenzi, Nova Brasília, Jaraguá Esquerdo, São Luís, Tifa Martins, Barra do Rio Molha, Barra do Rio Cerro e Jaraguá 99.

 

Para conceber a Estação, foi pensado em eficiência, economia e flexibilidade operacional. A união das tecnologias anaeróbias, que são mais baratas por demandar menos equipamentos e baixo consumo energético, e a aeróbia, que são mais eficazes e não geram odor, resultam em eficiência e economia. A estação é do tipo batelada e apresenta dois reatores anaeróbios e três aeróbios do tipo SBR, permitindo paralisações para manutenções futuras, mantendo a mesma eficiência de tratamento, dando flexibilidade operacional.

 

Foram empregados equipamentos modernos, como: peneira rotativa com limpeza automática na entrada, misturadores submersíveis em todos os reatores, sistema de aeração por membranas difusoras, sopradores com acionamento por inversores de frequência controlados por sensores de oxigênio tipo luminescência, sensores de sólidos, sensor de vazão eletromagnético e sensores de nível tipo ultrassônicos e piezorresistivos. O desaguamento do lodo é realizado em equipamento mecanizado tipo prensa parafuso, preparador automático de polímero, bomba dosadora helicoidal e sensores de vazão e pressão para controle do processo. Foi implantando um sistema de coleta, afastamento e queima do biogás gerado nos reatores anaeróbios, minimizando a emissão de gases poluentes para a atmosfera. Além disso os sopradores, por serem equipamentos de grande porte, foram instalados em área abrigada, com tratamento termoacústico.

 

A estação é automatizada e todos os equipamentos são controlados por um sistema Supervisório, sendo as informações transmitidas por telemetria e registradas em banco de dados localizado no servidor central do Samae. As condições operacionais poderão ser visualizadas por técnicos do Samae, pela internet a qualquer distância, resultando em segurança e tomadas de ações rápidas.

Programa de Saneamento Rural

VOLTAR

O Samae está investindo R$ 1,5 milhão no Programa de Saneamento Rural, instalando sistema composto por fossa séptica, filtro anaeróbico e caixa de gordura em mil propriedades rurais localizadas acima da captação de água do Rio Garibaldi, na ETA Sul.

O Samae fornece e instala o sistema em cada casa para que os moradores tenham o tratamento de esgoto sanitário e, uma vez por ano, o Samae vai até a propriedade e faz a manutenção do sistema, recolhendo os resíduos e encaminhando-os para a Estação de Tratamento de Esgoto e, posteriormente, a um aterro sanitário. Cada conjunto possui uma capacidade de tratamento do esgoto gerado por uma família de até cinco pessoas e, se instalado particularmente, exigiria um investimento de aproximadamente R$ 3 mil. Para a prestação deste serviço, cada morador beneficiado pagará mensalmente o equivalente a TBO (Tarifa Básica Operacional), ou seja, o valor mínimo para manter o funcionamento do programa.


Residuos Sólidos

VOLTAR

Em Janeiro de 2018 o Samae assumiu também a gestão da coleta e manejo dos resíduos sólidos. Com isso, também houve mudança na forma de cobrança deste serviço. O que antes era cobrado junto com o IPTU, passou a ser cobrado na Fatura de Saneamento. A nova gestão possibilitou maior fiscalização da execução do contrato, melhoria na coleta de resíduos sólidos comuns e do reciclável, acompanhamento de todo o trajeto até a estação de transbordo e destinação ao aterro sanitário de Mafra.

COLETA

O Samae é responsável pelas coletas convencional (lixo comum) e seletiva (recicláveis). A coleta convencional tem uma média mensal de 2,6 mil toneladas, ou seja, a média diária de produção de resíduos comuns pela população jaraguaense é de 100 toneladas.

Já a coleta seletiva gera mensalmente uma média de 620 toneladas de resíduos, evitando que este material seja enviado para o aterro sanitário ou jogado diretamente na natureza. O retorno social desta atividade é outro fator importante, já que todo o resultado da coleta seletiva é encaminhado para 11 cooperativas credenciadas pelo Samae, gerando emprego e renda para cerca de 120 famílias.

 

DATAS, LOCAIS E HORÁRIOS DA COLETA SELETIVA

O Samae informa que não existe um horário fixo para a coleta seletiva em cada rua, podendo variar de acordo com a quantidade de materiais a ser coletada.

No entanto, existe um horário limite para a coleta: 1º Turno: 5h às 13h20 e 2º Turno: 13h20 às 21h40.

Solicitamos aos munícipes que coloquem os materiais recicláveis para serem coletados antes do início do turno de coleta, para evitar que o caminhão passe e não haja material para ser coletado.


CURIOSIDADE: Geração Média de Resíduos Sólidos por habitante por dia em Jaraguá do Sul: 596 gramas (Considerando os dados do CENSO IBGE, com uma população estimada para 2019 de 177.697 pessoas)

 

O SACO VERDE

O Programa Saco Verde é um importante aliado para a obtenção dos resultados da coleta seletiva em Jaraguá do Sul, apresentando um aumento considerável na quantidade de material reciclável coletado após a sua implementação.

Assim que o Samae assumiu a gestão dos resíduos, nos quatro primeiros meses de 2018, ainda antes da retomada da distribuição dos sacos verdes, a média mensal de cargas de material coletado a ser reciclado girava em torno de 134 cargas. Após a implantação (maio/2018), a média passou para 273 cargas por mês, enquanto que em 2019, de janeiro a outubro, o município tem coletado uma média de 379 cargas por mês, evidenciando um aumento de 83% de cargas em 17 meses de projeto.

 

PROGRAMA DE REVITALIZAÇÃO DA MATA CILIAR

VOLTAR

Criado em 2018 e tendo iniciado oficialmente no dia 22 de março de 2019 (Dia Mundial da Água), o Programa de Revitalização da Mata Ciliar foi idealizado com o objetivo de recompor a vegetação das margens do Rio Itapocu.


O QUE É MATA CILIAR?

Mata ciliar é a formação vegetal localizada nas margens dos córregos, lagos, represas e nascentes. Também é conhecida como mata de galeria, mata de várzea, vegetação ou floresta ripária. Considerada pelo Código Florestal Federal como "área de preservação permanente", com diversas funções ambientais, devendo respeitar uma extensão específica de acordo com a largura do rio, lago, represa ou nascente.

O uso das áreas naturais e do solo para a agricultura, pecuária, loteamentos e construção de hidrelétricas contribuíram para a redução da vegetação original, chegando em muitos casos na ausência da mata ciliar.

A ausência da mata ciliar faz com que a água da chuva escoe sobre a superfície, não permitindo sua infiltração e armazenamento no lençol freático. Com isso, reduzem-se as nascentes, os córregos, os rios e os riachos.

A mata ciliar é uma proteção natural contra o assoreamento. Sem ela, a erosão das margens leva terra para dentro do rio, tornando-o barrento e dificultando a entrada da luz solar.

A ausência ou a redução da mata ciliar pode provocar o aparecimento de pragas e doenças na lavoura e outros prejuízos econômicos às propriedades rurais.

A mata ciliar reduz o assoreamento dos rios, consequentemente, deixando a água mais limpa, o que melhora em muito a qualidade da vida aquática.

Essas áreas naturais possibilitam que as espécies, tanto da flora, quanto da fauna, possam se deslocar, reproduzir e garantir a biodiversidade da região.


A ausência da mata ciliar pode provocar alteração da temperatura, das precipitações e da nebulosidade em relação às médias históricas. Tais variações podem alterar as características climáticas de uma região.




 

 

DRENAGEM

VOLTAR

Desde o começo do ano de 2020, a autarquia da Prefeitura de Jaraguá do Sul mantém sob o seu guarda chuva as quatro vertentes do saneamento básico. As gestões sobre os sistemas de abastecimento de água, de tratamento de esgoto, de resíduos sólidos e a responsabilidade com a drenagem pluvial, colocam o Samae como uma das poucas empresas públicas do Brasil a gerir todo o sistema de saneamento básico.

Com a drenagem pluvial, uma das primeiras iniciativas é elaborar o Plano Diretor de Drenagem Urbana, que vai dar as diretrizes para os investimentos futuros no sistema.

INFORMAÇÕES IMPORTANTES

Hidrômetros

Saiba mais informações sobre o hidrômetro, aparelho que mede o consumo de água.

LEIA MAIS
Vazamentos

Saiba como detectar vazamentos no seu imóvel.

LEIA MAIS
Consumo responsável

Entenda porque é importante economizar água.

LEIA MAIS
Conheça sua fatura de água

Conheça sua fatura de saneamento e saiba mais sobre cada item dela.

LEIA MAIS
Paradas de abastecimento (falta de água)

Manutenção do sistema, obras ou consertos de vazamentos podem causar interrupções no abastecimento de água. Veja onde estão ocorrendo interrupções:

LEIA MAIS
Nível dos Reservatórios

Em breve você vai poder acompanhar como está o nível de cada reservatório do Samae

LEIA MAIS
Limpeza da caixa d'agua

Saiba porque é importante ter a caixa d' água, qual a capacidade certa para atender sua família e como fazer a limpeza para garantir a qualidade da água.

LEIA MAIS
Downloads

Acesse nossa biblioteca virtual de arquivos disponibilizados para o download!

LEIA MAIS

LICITAÇÕES

teste

teste,s

LEIA MAIS
EDITAL 172/2020

CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA  EM SERVIÇOS DE IMPRESSÃO GRÁFICA, INCLUINDO O ACABAMENTO, O FORNECIMENTO DE PAPEL E DE TODO MATERIAL DE SUPRIMENTO, NECESSÁRIOS À EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS.

LEIA MAIS
EDITAL 173/2020

AQUISIÇÃO DE REAGENTES, VIDRARIAS, EQUIPAMENTOS E MATERIAIS MICROBIOLÓGICOS PARA REALIZAR ANÁLISES DE ÁGUA IN NATURA, ÁGUA TRATADA E EFLUENTES.

LEIA MAIS
EDITAL 171/2020

AQUISIÇÃO DE MACADAME E PÓ DE PEDRA.

LEIA MAIS
EDITAL 170/2020

AQUISIÇÃO DE PEDRA MIRACEMA E PISO PODOTÁTIL.

LEIA MAIS
EDITAL 169/2020

CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA FORNECIMENTO DE LINK DE INTERNET PARA REDUNDÂNCIA DE 30 UP/30 DOWN (MBPS) COM TECNOLOGIA VIA RÁDIO, IP’S FIXOS E INSTALAÇÃO E SUPORTE INCLUSOS.

LEIA MAIS
VER TODAS

FIQUE POR DENTRO

Padrões de potabilidade

Quer saber como anda a potabilidade da água na sua região?

LEIA MAIS
Portal da Transparencia

Fique por dentro do que acontece no portal da transparência de Jaraguá do Sul

LEIA MAIS
Prefeitura de Jaraguá do Sul
Fujama

Conheça mais sobre a Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente

LEIA MAIS
ASSEMAE

Conheça mais sobre a Associação Nacional do Serviços Municipais de Saneamento

LEIA MAIS
Aris

Agencia Reguladora Intermunicipal de Saneamento

LEIA MAIS