Samae faz campanha para descarte correto de dejetos de animais

O Samae de Jaraguá do Sul aproveita a “Gang Caminha”, que acontecerá no próximo sábado (28), para iniciar a divulgação da campanha com as informações sobre o destino correto dos dejetos dos animais domésticos. O “Gang Caminha” é uma caminhada em volta do Parque Malwee, em prol dos animais, organizado pela comunidade protetora Gang dos Patinhas Poverellos. O evento será a partir das 9h.

Conforme o presidente do Samae, Ademir Izidoro, desde que a autarquia recebeu da Prefeitura a responsabilidade pelos resíduos sólidos no município, várias ações de esclarecimento foram desenvolvidas, principalmente com o objetivo de conscientizar sobre a coleta e destino dos resíduos produzidos pela população jaraguaense.

Agora, com o crescimento do número de animais domésticos ou de estimação, observou-se que muitos cuidadores não têm informações corretas sobre o destino dos dejetos produzidos pelos seus pets. A Lei 11.445 de 2007, estabelece as diretrizes nacionais para o Saneamento Básico no Brasil e define que as fezes dos animais são consideradas esgoto sanitário e devem ter o mesmo destino que as fezes humanas, ou seja, devem ser descartadas no vaso sanitário, recebendo em seguida o tratamento adequado nas Estações de Tratamento de Esgoto do Samae.

Para conscientizar os donos de pets sobre a importância do descarte ambientalmente correto, o Samae elaborou um material informativo, que será distribuído em primeira mão aos participantes da “Gang Caminha” e, depois, fará parte dos materiais de divulgação da autarquia em eventos com a comunidade. “A intenção é mostrar que não se deve utilizar o lixo convencional para este descarte e, sim, o vaso sanitário”, reforça o presidente.

Descartado no lixo convencional, esses dejetos, além de provocar mau cheiro, oferecem riscos de contaminação ao meio ambiente e às pessoas, por meio de ovos de parasitas eliminados nas fezes dos animais. Os coletores que atuam diretamente com estes resíduos são os que correm mais riscos, uma vez que, ao ser compactada com o lixo doméstico, a sacola plástica contendo os dejetos pode se romper e causar a contaminação. Estes mesmos dejetos podem ser carregados pela água da chuva aos bueiros e, consequentemente, aos rios, causando a contaminação.

O material a ser distribuído pelo Samae contém orientações sobre a importância do descarte correto e como fazer a coleta. A principal recomendação é para disponibilizar aos pets, em casa ou apartamento, areia e tapetes higiênicos para a coleta dos dejetos; descarta-los no vaso sanitário; evitar o acúmulo fazendo a limpeza diária; e sempre recolhendo os dejetos das áreas comuns. Já na rua, a recomendação é para recolher as fezes em sacos plásticos resistentes ou jornal; levar para casa e descartar no vaso sanitário.

 



2ª Via da sua fatura